A gatidão

Tenho comprovado que a verdadeira gratidão surge da consciência que vamos tendo do bem recebido e à medida que o vamos levando aos demais. Tomando por base esse conceito sinto a necessidade de elevar o meu pensamento de gratidão a Deus pela oportunidade de haver-me concedido a vida e ter me proporcionado todas as condições para superar-me e evoluir com a participação da consciência.

Elevo também a minha gratidão ao criador da Logosofia pela contribuição de seus ensinamentos que me têm proporcionado criar uma nova individualidade e o encaminhamento da minha vida para a sua finalidade primordial.

Um pensamento que com a ajuda dos elementos logosóficos se hierarquizou na minha mente foi o da realização do processo de evolução consciente instituído pela ciência logosófica, o único meio para alcançar o conhecimento da minha realidade interna, do mundo mental ou metafísico, das Leis Universais nas quais estão plasmados os supremos desígnios do Criador e da aproximação do meu espírito, e de Deus.

Com a realização do processo de evolução consciente vamos aliviando o peso de nossas culpas, ao fazer o bem com inteligência, primeiro a nós mesmos e transformando esse bem em obras que possam beneficiar aos semelhantes conforme prescreve a Lei Universal de Caridade.

Dessa forma podemos comprovar a afirmação logosófica de que o ser humano pode ser o seu próprio redentor, baseado na prerrogativa da Lei de Evolução.

Pude comprovar com a ajuda dos elementos logosóficos, que o desconhecimento e o desacato das Leis Universais ocasionam ao ser humano uma insatisfação frente à vida e um vazio interno além de uma opressão moral; entretanto, elas amparam o ser que as acata.
Sinval Lacerda
Para mais informações sobre a Logosofia e a Fundação Logosófica:
www.logosofia.org




Deixe um comentário