Conversa na janela

Conversa na janela

Seriamos muito mais felizes se não perdêssemos tempo brigando e não compreendendo as pessoas ao nosso redor, ara não dizer odiando, e se bem soubéssemos trabalharíamos nossos medos, nossos egos e sempre que possível nos colocar no lugar do outro pra entender o porquê das atitudes, mas nós seres racionais por quantas vezes não chutamos o pau da barraca e colocamos tudo a perder apenas por uma palavra dita ou por uma não dita.

Se bem soubéssemos perdoaríamos mais e o mais rápido possível evitando assim ate muitas doenças que se somatizam por contas das emoções ruins que nutrimos no decorrer da nossa vida e vale ressaltar que muitas, ou melhor, 99,9999999999999…% das vezes nem valeu a pena se embrutecer por bobagens porque na verdade no fim das contas somos todos imperfeitos e querendo ou não sempre e em algum momento falharemos para com o próximo.

Precisamos nos conscientizar que tudo é aprendizado, ate as coisas mais simples; Do cair da folha singela ao caos mais perturbador que possa vir a afrontar a nossa paz, basta que enxerguemos as lições a nosso redor, é como se as adversidades fossem o livro pesado d”O alquimista” ou fosse a estrada a ser percorrida em “A busca” pelo que realmente amamos e não nos damos conta por conta da correria da vida.

Se é fácil ou difícil viver em paz cada um é que vai dizer para si, cabe a cada um de nós tornarmos essa missão realizável porque “no fim das contas ninguém sai vivo daqui, então vamos com calma” e as pedras atiradas não voltam assim como as palavras proferidas; Então o melhor a fazer é pararmos de nos engalfinharmos e procurar a harmonia, vamos nos tornar todos seres especiais e sendo assim enxergar no outro sempre algo especial, procurando se acha.

“A gente é feito pra acabar e isso nunca vai ter fim…”, então tomemos a decisão de cumprir a nossa jornada aqui na terra com garbo e excelência a fim de que quando desencarnarmos continuarmos aqui nos corações daqueles que soubemos cortejar e desta forma seremos eternos ainda que não mais estejamos no plano físico, ainda que não sejamos um corpo solido.

Leia mais em: http://www.webartigos.com/artigos/conversa-na-janela/134531/#ixzz3jFfnWBik




Deixe um comentário