Mitos Comuns às Dores Crônicas

Mitos e crenças relacionadas às dores crônicas sempre foram comuns, baseados principalmente em tratamentos e métodos de cura mal sucedidos.

Por este motivo, eis alguns mitos comuns neste ”universo” de dor :

1  – Sentir dor por um longo tempo é um fato absolutamente normal e todo mundo tem.

r. Não é normal e há diferenças. A dor aguda protege ; já a dor crônica é persistente e castiga quem sofre com elas.

2 – A dor é uma sensação psicológica.

r. A dor é percebida pelo cérebro, porém, este é um estímulo de dor e não apenas uma sensação da ocorrência de alguma dor.

3. O médico vai curar a minha dor.

r. A falta de atitude gera a falta de perspectivas e alternativas no combate a dor crônica. Não funciona um comportamento passivo diante do problema, esperando que o profissional resolva todos.

4. Quanto mais idade, necessariamente a pessoa tem que sentir mais dores.

r. Em parte. Nem todas as pessoas sentem dores em proporção maior conforme vão ficando mais velhas.O que ocorre, é que com o passar do tempo, as articulações e músculos vão se desgastando e isto provoca dores.

5. Praticantes de exercícios, sentem mais dores.

r. Em quase todos os casos, os exercícios ajudam. A percepção de quando o exercício começa a tornar-se prejudicial, é função do médico responsável pelo tratamento. Para aqueles que indicarem repouso para quem sofre  de dores crônicas, é melhor que fiquem quietos.

6. O suplício de conviver com dores, é para sempre.

r. Sofrer com dor é opcional. As pessoas que não agem e procuram ajuda, com certeza terão dores.

7. A mulher lida melhor com as dores do que os homens.

r. Não passa de crença popular. Cada pessoa lida com as dores à sua maneira, seja homem ou mulher.

8 . A dor significa apenas uma lesão do corpo.

r. Se isto fosse verdade, dores no cotovelo ou toráxicas não seriam possíveis.

9 . Se eu ignorar a dor, ela desaparece.

r. Ignorar a sensação dolorosa, fará apenas com que o foco do pensamento esteja em outra coisa. Se a pessoa volta a pensar na dor, ela retorna principalmente em casos crônicos.

O grande problema é que em certas ocasiões, estes mitos acabam por influenciar as pessoas sem nehuum tipo de comprovação prática.

Este post é uma tentativa de ajudar no esclarecimento de uma questão importante, que são as dores crônicas que afetam tantas pessoas ao redor do mundo.




Deixe um comentário