O próprio negócio de fotografia

A única coisa que aprendi sobre trabalhar por conta própria e tocar o meu próprio negócio é que aparentemente tenho muito controle sobre minhas tarefas diárias e ao mesmo tempo nenhum controle. Deixa eu explicar. Quando eu trabalhava em um escritório, outra pessoa (o meu patrão) decidia quanto trabalho eu deveria ter e quantas horas eu deveria trabalhar. Mesmo que eu não tivesse o que fazer, eu ainda tinha que aparecer no trabalho.

Agora que trabalho por conta própria ninguém define minhas horas, e eu não tenho tempo para facebook. Ninguém me diz quanto é seguro trabalhar por dia. Fins de semana? Quando são esses dias chamados de ” fins de semana? Ah, claro, você está dizendo, você não precisa de um fim de semana porque você pode simplesmente arrumar as malas e ir passear a qualquer momento que você quiser! Mas não é tão simples. Quando você toca o seu próprio negócio, você faz o trabalho de 10 pessoas da equipe. Você não é apenas um fotógrafo, escritor e professor, mas você também é seu próprio secretário, designer gráfico, editor de cópia, CEO, COO, CMA etc.

Há sempre algo para fazer que vai tirar seu tempo livre. É mais difícil do que parece.

Por isso que você tem que ser muito, muito apaixonado por seu trabalho sendo um trabalhador por conta própria. Você precisa realmente acreditar no que você está fazendo.

Fotografia é apaixonante, você trabalha, normalmente, com pessoas felizes e criativas, que fazem aquilo que gostam, que optaram por estar ali, e que em algum momento deixaram para traz a segurança do salário fixo.

Esta é a recompensa, liberdade de pensar e criar.

Mas muitas vezes é importante se preparar com um bom curso de fotografia, do contrário as coisas podem dar errado, e o seu tempo, que ficou pequeno, vai ficar menor ainda.

Estude, invista, se aventure de forma programada, seja feliz tendo claro as consequências e limites de suas atitudes.




Deixe um comentário