Projeto político pedagógico de ensino e a gestão democrática

Uma das ideias centrais que conduzem uma escola: o seu projeto político pedagógico. Pois, o projeto é exatamente o conjunto de princípios orientadores que vão dizer para onde a escola vai, o que será a escola, o que a identificará em relação às outras escolas e que tipo de aluno e cidadão ela irá formar. A regra vale para as escolas tradicionais, assim como qualquer projeto que se estruture dentro da fundamentação de transmitir conhecimento, ou seja, abarca também o ensino a distância (EAD) e a equipe de professores online.

Identidade Institucional

Professores Onlien

Na verdade, quando se fala em projeto pedagógico, a primeira ideia que nos vem é que ele é a identidade institucional. No projeto o primeiro pilar de sua estrutura é exatamente a visão, a missão e os objetivos institucionais. São eles que irão dizer qual é a grande característica de sua escola, como ela vai se diferenciar das demais e a formação que vai ter para o cidadão que está crescendo dentro da escola, com a ajuda dos profissionais da educação. Este é um ponto que os professores devem ter clareza.

Os fundamentos

Fundamento ético político – irão determinar os valores explícitos que a escola irá adotar. Cada escola para ter sua identidade e fazer o diferencial deve ter valores.
Fundamento epistemológico – a escola trata de conhecimento. Tudo que se faz na escola é oferecer informações que estão disponíveis na sociedade, para que por meio dessas informações o aluno construa o seu conhecimento como uma interpretação de mundo. Para que todo o comportamento do professor seja coerente com a ideia da epistemologia adotada.
Relações didáticas pedagógicas – construção interativa do conhecimento, em que todos os elementos interagem para dar o princípio fundamental entre professor, aluno e conhecimento.

Projeto Político Pedagógico

Desde a promulgação da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB), em 1996, toda escola precisa ter um projeto político pedagógico (o PPP, ou simplesmente projeto pedagógico). Esse documento deve explicitar as características que gestores, professores, funcionários, pais e alunos pretendem construir na unidade e qual formação querem para quem ali estuda. Tudo preto no branco. Elaborar um plano pode ajudar a equipe escolar e a comunidade a enxergar como transformar sua realidade cotidiana em algo melhor. A outra possibilidade – que costuma ser bem mais comum do que o desejado – é que sua elaboração não signifique nada além de um papel guardado na gaveta.

Se bem formatado, porém, o próprio processo de construção do documento gera mudanças no modo de agir. Quando todos enxergam de forma clara qual é o foco de trabalho da instituição e participam de seu processo de determinação, viram verdadeiros parceiros da gestão. O processo de elaboração e implantação do projeto pedagógico é complexo e dúvidas sempre aparecem no caminho.

O que deverá conter

Professores Online

Alguns aspectos básicos devem estar presentes na elaboração do projeto pedagógico de qualquer escola. Antes de mais nada, é preciso que todos conheçam bem a realidade da comunidade em que se inserem para, em seguida, estabelecer o plano de intenções – um pano de fundo para o desenvolvimento da proposta. Na prática, a comunidade escolar deve começar respondendo à seguinte questão: por que e para que existe esse espaço educativo? Uma vez que isso esteja claro para todos, é preciso olhar para os outros três braços do projeto. São eles:

– A proposta curricular – Estabelecer o que e como se ensina, as formas de avaliação da aprendizagem, a organização do tempo e o uso do espaço na escola, entre outros pontos.

– A formação dos professores – A maneira como a equipe vai se organizar para cumprir as necessidades originadas pelas intenções educativas.

– A gestão administrativa – Que tem como função principal viabilizar o que for necessário para que os demais pontos funcionem dentro da construção da “escola que se quer”.

Assim, é importante que o projeto preveja aspectos relativos aos valores que se deseja instituir na escola, ao currículo e à organização, relacionando o que se propõe na teoria com a forma de fazê-lo na prática – sem esquecer, é claro, de prever os prazos para tal. Além disso, um mecanismo de avaliação de processos tem de ser criado, revendo as estratégias estabelecidas para uma eventual re-elaboração de metas e ideais. Indo além, o projeto tem como desafio transformar o papel da escola na comunidade. Em vez de só atender às demandas da população – sejam elas atitudinais ou conteudistas.




Deixe um comentário